CADASTRE-SE

Dicas para os Exames


Se você vai prestar um exame de proficiência para cursos de mestrado ou doutorado, ou para outras finalidades, é bom estar bem informado quanto às exigências do curso e também quanto às características do exame que vai prestar. Quanto mais informações tiver, menos surpresas encontrará.

Aqui estão algumas dicas gerais:

 

1. Verifique quais os exames aceitos pelo seu curso e as respectivas pontuações mínimas.
Os exame aceitos constam nos editais ou nas normas/regulamento do programa de pós-graduação. As pontuações mínimas geralmente são informadas ao lado de cada exame.

2. Esteja familiarizado com o formato do exame - seções, tipos de questões, etc.
Em qualquer tipo de exame, é fundamental conhecer suas características e regras, como tipos de questões, grau de dificuldade, tempo, etc. Procure sempre conhecer pelo menos um modelo completo do exame que vai prestar, para evitar que a falta de familiarização com o formato interfira no resultado. Para visualizar os modelos dos exames da TESE Prime, clique aqui.

3. Verifique o prazo para apresentação do certificado.
Os cursos de mestrado ou doutorado geralmente requerem a certificação em língua estrangeira já na inscrição para o processo seletivo, mas há cursos que permitem o ingresso sem comprovação da proficiência e estabelecem um prazo para que o aluno apresente o certificado. Estar bem informado sobre os prazos faz toda a diferença no planejamento.

4. Você se sente preparado(a) para o exame, ou vai "prestar e ver o que acontece"?
Se não está seguro quanto ao seu nível real de domínio do idioma, antes de se inscrever para uma aplicação oficial visualize os modelos de exames que a TESE Prime disponibiliza ou preste um Simulado Online e, assim, terá mais segurança no momento da aplicação. Para saber mais sobre todos os materiais preparatórios disponíveis, clique aqui.

 


A seguir estão dicas e informações importantes sobre os exames TEAP e WAP:


Exame TEAP

Cada exame da TESE Prime tem suas características. Veja a seguir algumas particularidades do TEAP
 (Test of English for Academic Purposes), o exame de proficiência em inglês mais aceito pela Pós-Graduação brasileira.


No TEAP há oito tipos de questões:

● Referência Contextual
● Compreensão de vocabulário

● Localização de informação
● Informação inferida/concluída
● Compreensão detalhada
● Ideia central / Objetivo do autor
● Identificação de parágrafo
● Compreensão de grupo nominal


Para mais informações sobre o TEAP e modelos de exames, clique aqui.

Assista a uma descrição de cada tipo de questão neste video referente à Aula 1
do curso Preparatório Proficiência, oferecido pela READ IN - English Reading Course®.

Para assistir, clique na imagem abaixo:
                                      

 

 

 

 

 

 

 

Exame WAP

Veja a seguir algumas características e dicas para o exame WAP (Writing for Academic Purposes):

O exame WAP é dividido em três partes.

Parte I – texto com duas questões dissertativas
Parte II – textos curtos com duas questões dissertativas
Parte III – redação

Todas as respostas devem ser redigidas em inglês.
Para mais informações sobre o WAP,
clique aqui.
Para visualizar um modelo do exame WAP,
clique aqui
.


Problemas mais frequentes encontrados durante as correções do exame WAP e que devem ser evitados:


1- Cópia de trechos dos textos fornecidos. Você não deve copiar trechos dos textos: caso seja importante citar uma ideia presente em algum dos textos, utilize paráfrases, ou seja, reproduzir a mesma ideia com outras palavras.

2- Estruturas complexas. A produção de sentenças complexas exige um nível elevado de vocabulário e de estruturação gramatical. Caso o seu nível de inglês seja mediano, é importante buscar modos mais simples (e seguros) de expressar determinadas ideias, dentro do conceito de máxima eficiência com o mínimo de recursos.

3- Tradução mental. A tentativa de traduzir para o inglês uma sentença ou ideia gerada originalmente em português  pode resultar em um texto com baixa inteligibilidade.

4- Desatenção com relação à pergunta. A resposta deve ser relacionada à pergunta feita, procurando abordar todos os seus aspectos.

5- Má administração do tempo. Não é incomum algumas respostas serem deixadas em branco, incompletas ou sem a devida revisão devido a excesso de tempo gasto em determinadas questões. É importante traçar prioridades e administrar bem o tempo.

LEMBRE-SE: Por ser um exame dissertativo, não existem respostas certas ou erradas, como ocorre em um teste objetivo, pois cada resposta vai depender da habilidade e proficiência de cada candidato. O que é observado e exigido durante a correção é a habilidade do candidato de se expressar em inglês escrito.